Tratamentos

O intuito da nossa equipe é propiciar ao paciente uma completa e criteriosa avaliação orofacial, de modo a harmonizar saúde, função e estética, sempre baseada em evidências científicas. Dessa forma, desportistas, freqüentadores de academias, atletas amadores e público em geral, tem a possibilidade de realizar avaliações que contemplam vários quesitos, tais como:

Avaliação da Articulação Temporomandibular e músculos mastigatórios – avaliação completa acerca da presença de sinais e sintomas de Disfunções Temporomandibulares, dores orofaciais e parafunções (bruxismo), realizando-se o tratamento e estadiamento das mesmas baseadas em evidências;

Periodontia – controle de placa bacteriana e restabelecimento da saúde periodontal, bem como avaliações e tratamentos relacionados a estética vermelha;

Dentística – avaliação da chamada estética branca, proporcionando reabilitações e facetas estéticas em resina composta, bem como adequação e controle do meio bucal, aliando saúde e estética;

Estética do sorriso – avaliação do sorriso do paciente, avaliando a necessidade de modificações e de tratamentos estéticos, tais como clareamentos a laser e/ou caseiro supervisionado ou clareamento de dentes escurecidos devido ao tratamento endodôntico;

Reabilitações orais – avaliação da necessidade e realização de reabilitações através de próteses dentárias, com o que se tem de mais moderno, estético e seguro no momento;

Protetores bucais – confecção de protetores bucais personalizados para prevenir e proteger as estruturas dentárias que podem ser acometidas por traumas em diversos esportes: basquete, futebol, jiu-jitsu, judô, karatê, handebol, mountain bike, entre diversas outras modalidades;

Ortodontia – avaliação da presença de maloclusões dentárias e/ou esqueléticas e identificação de hábitos orais nocivos;

Endodontia – tratamentos de canal e atendimento de urgências endodônticas, eliminando sintomatologia e devolvendo qualidade de vida ao paciente;

Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial – planejamento e realização de exodontias dentárias;

Prevenção – muito importante nos dias de hoje é o paciente ter noção da etiopatogenia das principais doenças bucais que o acometem e os meios de preveni-la. Assim, a saúde bucal passa pela prevenção.

A importância da Odontologia Desportiva

É sabido que quando alguma parte do corpo humano não está bem essa situação se reflete de alguma forma, geralmente através da dor. A dor é a percepção de uma experiência sensitiva desagradável para qualquer ser humano. Sua função é fundamental para a sobrevivência, pois alerta o cérebro e todo o organismo de que existe um agente, interno ou externo, que está prejudicando seu funcionamento.
Assim sendo, frente a algum desequilíbrio bucal, a resposta dos nossos dentes e tecidos moles é através da dor. Sabe-se que a dor afeta o nosso rendimento habitual e diminui nossa qualidade de vida, por isso os desportistas atualmente vêm ganhando um enfoque diferenciado no que se refere a prática odontológica. Os adeptos de atividades físicas devem realizar um check-up odontológico regularmente a fim de conferir as condições dentárias, gengivais, ósseas e das articulações faciais, bem como buscar na Odontologia uma forma de prevenção para eventuais acidentes causados pelo esporte, otimizando assim seu desempenho nas atividades.

A importância da saúde bucal e orofacial dos adeptos de atividades físicas

O cuidado com a saúde bucal está intimamente relacionado com a qualidade de vida do paciente e com a sua saúde sistêmica. Inúmeros estudos atuais significativos apontam os benefícios de uma adequada saúde bucal e sua relação com a saúde geral do indivíduo. Alguns exemplos de afecções que podem acometer os pacientes são:

Doenças periodontais (gengivite e periodontite): são inflamações causadas pela agressão da placa bacteriana, tanto pelo trauma quanto pelas toxinas liberadas pela mesma, que quando não tratadas podem levar a perda do osso de suporte do dente e conseqüente mobilidade dentária. A Periodontia médica demonstra através de evidências científicas significativas que um adequado controle de placa dentária pode estar associado à redução nos índices de nascimentos de crianças prematuras. Além disso, a periodontite tem relações com problemas cardíacos e com a obesidade. Assim, mediadores inflamatórios oriundos da cavidade bucal, podem estar associados a quadros inflamatórios em outras regiões do corpo humano.

Cárie dentária: a cárie é uma doença que consiste na desmineralização dos dentes que estiverem em contato com a placa bacteriana, sofrendo com a ação dos produtos metabolizados pela mesma, acarretando desde manchas até cavitações nos elementos dentários. A cárie é capaz de produzir sensibilidade ao frio e calor, dor desde os estágios iniciais aos mais avançados, o que acaba resultando muitas vezes em uma má alimentação e conseqüente diminuição da qualidade de vida e do ritmo dos desportistas.

Disfunções e dores na Articulação Temporomandibular (ATM), músculos mastigatórios e outras dores orofaciais: sinais e sintomas de Disfunções Temporomandibulares (DTM) são muito prevalentes na população e podem ser exemplificados por:
– dor em região pré-auricular, que se localiza próximo ao ouvido;
– dor na própria Articulação Temporomandibular;
– dor na cabeça, na face e no pescoço;
– dor no ouvido (inclusive sensação de diminuição de audição ou zumbidos);
– dor de dente e desgastes dentais.
– ruídos articulares (estalidos e crepitações);
– cansaço dos músculos que abrem e fecham a boca;
– desvios mandibulares na abertura e fechamento da boca;
– limitação para a abertura da boca;
– travamentos de boca aberta ou fechada;
– bruxismo do sono;
– parafunções associadas a apertamento e rangimento dental diurno e/ou noturno.
Além das DTM, outras dores orofaciais podem afetar os adeptos de atividades físicas, como dores neuropáticas. Essas dores têm natureza lancinante e forte, podendo ser exemplificada pela neuralgia do trigêmeo.
As alternativas de tratamento sempre devem ser baseadas em evidências científicas e tratamentos conservadores e pouco invasivos são sempre a primeira escolha. Os tratamentos englobam a utilização de aparelhos orais, terapias farmacológicas, termoterapia, fisioterapia, microcorrente, laserterapia, infiltrações articulares, bloqueios musculares, viscossuplementação, e, procedimentos cirúrgicos como artrocentese, artroscopia e cirurgias da ATM. A educação e a conscientização do paciente acerca de seu problema é extremamente importante, assim técnicas comportamental-cognitivas funcionam como um adjuvante no tratamento. A atuação em uma equipe multidisciplinar envolvendo especialistas em DTM e Dor Orofacial, médicos, fisioterapeutas e psicólogos muitas vezes é necessária.

Lesões e urgências endodônticas: em dentes que sofreram injúrias, tanto pela cárie quando por um trauma, muitas vezes se faz necessário a realização do tratamento de canal. Muitas vezes esse tratamento traz um enorme alívio, visto que proporciona a eliminação da sintomatologia, devolvendo condições para o paciente retornar as suas atividades normalmente.

Dentes desalinhados e maloclusões: o mau posicionamento dentário na arcada e alterações esqueléticas do complexo craniofacial acarretam diminuição da capacidade mastigatória, alterações fonéticas, problemas estéticos e podem estar associadas a problemas respiratórios, como o paciente respirador bucal. Assim, o tratamento ortodôntico a fim de realinhar os dentes, harmonizar as bases ósseas e remover os hábitos deletérios se faz necessário, melhorando a qualidade de vida e o rendimento dos desportistas.

Restos radiculares: dentes fraturados que permanecem em boca, muitas vezes somente a raiz, devem ser  reabilitados ou extraídos, visto que se tornam foco de infecção no organismo, a qual começa na cavidade oral e pode se espalhar pelo restante do nosso corpo.

Disfunções na alimentação: bulimia e anorexia são desordens muito sérias que afetam diretamente os dentes por erosão do esmalte dentário, visto que o vômito possui conteúdo ácido. É possível o dentista corrigir o esmalte dentário deteriorado, mas estas desordens devem ser tratadas com ajuda de médicos especialistas e apoio psicológico, visto que o atleta deve manter seu corpo em equilíbrio com sua mente de uma forma saudável.

Qual é o nosso papel como cirurgiões-dentistas?

O nosso papel como cirurgiões-dentistas atuando na Odontologia Desportiva é prevenir que o paciente desenvolva as condições citadas acima, ou em casos que a condição já esteja instalada, prover os meios para tratá-la. Diversos serviços são oferecidos com o objetivo de devolver ao paciente saúde, função e estética, sendo atendidos pacientes de todas as faixas etárias, desde crianças até integrantes da melhor idade. Importante ser salientado é a atenção integral que se deve conferir a esses pacientes, promovendo uma atenção a todas as estruturas orofaciais, como a Articulação Temporomandibular e músculos mastigatórios, e não somente as estruturas dentárias.
O fator estético, tão requisitado pelos pacientes nos dias de hoje, é um fator de grande importância na auto-estima da pessoa e como tal é integrado a atenção dispensada aos nossos pacientes. Um sorriso harmônico, com dentes alinhados e limpos, e o mais importante, com saúde, é vital. No que se refere a cor do dente – muitas pessoas se incomodam com a coloração naturalmente amarelada dos dentes permanentes com o passar dos anos, atualmente as técnicas de clareamento estão cada vez mais desenvolvidas, resultando em ótimos resultados e menor sensibilidade durante o procedimento. Disponibilizamos no consultório clareamento a laser e clareamento convencional com moldeiras.
Outra interface muito importante no que tange a temática Odontologia e esporte é a prevenção de traumas durante a realização de atividades esportivas. A utilização de protetores bucais personalizados é imprescindível para proteger o sorriso. Estes dispositivos devem cobrir os dentes, sendo indicados para protegê-los contra traumatismos, cortes e outros danos na boca durante a prática das mais variadas modalidades de esportes. “Batidas, boladas e socos” podem fraturar dentes, desde pequenos pedaços até pedaços maiores, levando a extração dos mesmos. Muitas vezes o trauma pode não quebrar nenhuma estrutura, mas ele afeta a polpa do dente, que passa a sofrer de um processo degenerativo, indolor, que vai destruindo o dente internamente, e muitas vezes só é descoberto tarde demais, resultando em tratamento de canal e até mesmo extração.
Assim sendo, é notável a importância de uma boa saúde bucal e seus benefícios para um corpo mais ativo. Os participantes de atividades desportivas devem prestar mais atenção à sua saúde oral, e contam com a ajuda dos dentistas para isso. Não podemos esquecer que a nossa saúde inicia pela boca, e que por mais trivial que possa parecer, ela faz parte do nosso corpo, devendo ser igualmente bem cuidada, a fim de otimizar o desempenho dos adeptos de atividades físicas e melhorar a qualidade de vida das pessoas em geral.
E não se esqueça: prevenir é melhor que remediar. Conte conosco!

Equipe do site Odontologia Desportiva